Brasil 21 Business Center Park / Sala 1119
SHS Qd. 06, Conj. A, Bl. E, Sala 1119 / Brasilia, DF / CEP 70316-902
(61) 3039-8439 / (61) 99881-3333 (61) 3039-8439 / (61) 99881-3333

Dicas Médicas

Obesidade Infantil - Dica aos pais


Dra Roberta Falleiros (CRM: 13286) - Endocrinologista Pediatra e Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes-DF (2020/2021) fala sobre os principais fatores que podem levar a obesidade infantil, e quem merece atenção. Procure assistência médica a fim de evitar as complicações crônicas.

https://youtu.be/4fs3T7E21uE

Envelhecimento Saudável

Envelhecimento saudável é possível quando mantemos atenção aos detalhes. Nesta postagem o médico Márcio Dytz, doutor em endocrinologia e Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologista e Metabologia (Regional DF), vai falar um pouco sobre a importância do cuidado com nosso corpo e sobre as mudanças no metabolismo durante o processo de envelhecimento.


O Dr. Márcio comenta sobre alterações hormonais no metabolismo ósseo, tireoide e hormônios sexuais relacionados com envelhecimento. Além de fornecer dicas preciosas como preservar a qualidade de vida e possuir uma vida longeva.


Leia na íntegra em: Envelhecimento Saudável - visão do endocrinologista

Endocrinologia Pediátrica

A endocrinologia é a especialidade que estuda as alterações das glândulas que secretam substâncias no sangue (hormônios) e que podem causar distúrbios relacionados ao excesso ou à falta de sua atividade nos demais órgãos do corpo.

Em pediatria, essa regulação deve receber atenção especial, pois disfunções hormonais que se instalam durante o desenvolvimento, podem repercutir no crescimento, no metabolismo e na maturação de alguns órgãos. Por essa peculiaridade, a endocrinologia pediátrica agrega a interação dos conhecimentos pediátrico e endocrinológico para seus diagnósticos e tratamentos, do período neonatal até o final da adolescência.

Os motivos que levam as crianças ao endocrinopediatra e as doenças que esse profissional acompanha com mais frequência, são:

- Baixa estatura;
- Obesidade;
- Diabetes melito tipos 1 e 2;
- Hipoglicemias e suas causas;
- Hipo e hipertireoidismo;
- Puberdade precoce e atraso puberal;
- Distúrbios da diferenciação sexual;
- Criptorquia;
- Hiperplasia adrenal;
- Doença de Cushing;
- Hipercolesterolemia;
- Alterações do metabolismo do cálcio (deficiência de vitamina D, hiperparatireoidismo, raquitismo, etc).

Dra Roberta no Enfrentamento da Obesidade Infantil

Nossa endócrino pediatra Roberta Falleiros representando a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) no enfrentamento da obesidade infantil:

“A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) acompanhou o encontro, representada pela endocrinologista pediátrica Roberta Kelly Menezes Maciel Falleiros e pela nutricionista Maria Aparecida Nascimento, membro do Departamento de Nutrição da SBD.”

“Roberta Falleiros ressalta a importância de estudo de 2016 que encontrou, na cidade de Taguatinga no Distrito Federal, uma taxa de 15,5% de obesidade em crianças escolares de 3 a 18 anos com uma média de idade de 11anos. Dos 10 países com maior taxa de obesidade infantil, 4 estão localizados na América, e há 40 milhões de crianças entre 0 e 5 anos com sobrepeso no mundo. Até 2022, haverá mais crianças e adolescentes (5-19 anos) obesos do que com desnutrição, que persiste em regiões pobres.

SBD participa do II Encontro Regional para Enfrentamento da Obesidade Infantil

Hipogonadismo Masculino

O hipogonadismo masculino é caracterizado pela falência da produção de níveis fisiológicos de testosterona e/ou redução do número normal de espermatozoides, devido a uma disfunção em um ou mais níveis do eixo hipotálamo-hipófise-testículos; associado a sinais e sintomas que serão diferentes de acordo com a época de instalação.
O diagnóstico é definido pela presença de níveis sanguíneos baixos de testosterona acompanhado de sintomas relacionados à falta do déficit hormonal (redução na frequência de barbear, redução do libido, redução de ereções espontâneas, fratura de baixo impacto, entre outros sintomas menos específicos). Se você possuir esses sintomas ou outras condições com alta prevalência de hipogonadismo (doenças hipofisárias, uso crônico de corticóide ou anabolizante, doença renal crônica, DPOC ou osteoporose), procure o endocrinologista para fazer a avaliação e ponderar sobre os riscos e benefícios do tratamento.

Aula sobre Obesidade e Síndrome Metabólica

O Dr Márcio Dytz participou do I Congresso de Emergências Médicas do DF e ministrou uma aula sobre “Obesidade e Síndrome Metabólica: a doença do século XXI”.


Ao longo da aula foram informados conceitos importantes, como:
- A visão da da obesidade como uma doença crônica e multifatorial caracterizada pelo acúmulo de gordura;
- O papel da herança genética favorecendo o surgimento da obesidade em indivíduos predispostos associados ao ambiente obesogênico;
- A importância do diagnóstico acurado e das ferramentas disponíveis - entre elas a bioimpedância;
- A avaliação das comorbidades comumente causadas ou agravadas pela obesidade;
- Como atingir um balanço energético negativo no tratamento dietético e induzir uma perda de peso sustentável;
- Por fim, informou a respeito das opções disponíveis de tratamento medicamento e cirúrgico na abordagem do paciente obeso.


No slide final, o Dr Márcio inseriu uma frase de Hipócrates - o pai da medicina moderna - que é mais atual do que nunca:


"Faça do alimento o seu remédio e do remédio o seu alimento"

Dr. Márcio Dytz publica Artigo Médico

O IDEB, Instituto de Diabetes e Endocrinologia de Brasília, tem a enorme satisfação de informar que o Dr. Márcio Dytz acaba de publicar o resultado parcial do seu estudo de doutorado sobre a investigação molecular em Pancreatite Hereditária na revista americana Medicine (Qualis A1).

É um artigo aberto, logo toda a comunidade científica pode ter livre acesso. Nele, o Dr. Márcio Dytz, em colaboração do corpo docente da UFRJ, discorrem a respeito da primeira família brasileira com diagnóstico da mutação causadora de Pancreatite Hereditária. Essa doença que causa Diabetes Mellitus de difícil controle, quadro de mal-absorção e risco elevado de Câncer de Pâncreas.

Temos a convicção que essa porta que foi aberta no Brasil - a investigação genética de doenças pancreáticas - irá deflagrar novas descobertas em cascata pela ciência brasileira.

Clique aqui para ler o artigo.